Novembro Azul, o combate ao câncer de próstata

vitamica c
Os benefícios da Vitamina C para a saúde
28 de setembro de 2017
Osteoporose: seus sintomas, causa e tratamentos
6 de novembro de 2017

Novembro Azul, o combate ao câncer de próstata

A campanha Novembro Azul é organizada pela Sociedade Brasileira de Urologia, e tem como foco principal o câncer de próstata, o tipo mais comum entre os homens. Este câncer é causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), entre os anos de 2016 e 2017, foram registrados 61,2 mil novos casos.

O Novembro Azul tem o objetivo de estimular a população masculina a superar o preconceito com relação a esse assunto, buscando assim ajuda para cuidar melhor da sua saúde. A cada dez homens diagnosticados com câncer de próstata, nove tem mais de 55 anos, de acordo com o Inca. A função da próstata é a de produzir um líquido que compõe parte do sêmen, que nutre e protege os espermatozoides.

Exame de toque

Aspectos culturais têm significativo impacto no diagnóstico e controle da doença, já que existe uma grande rejeição ao exame de toque. No entanto o exame de toque retal é simples, rápido, com duração entre 5 a 10 segundos.

Além desta recusa dos homens com relação ao exame, o grande número de casos ocorre pelo fato de que a doença é assintomática. Diferentemente de outros tipos de câncer, em que o paciente sente dores e alguma mudança visível no corpo, os sintomas do câncer de próstata só aparecem quando o estágio já está avançado.

Sintomas e prevenção

O tipo mais comum de câncer de próstata é o adenocarcinoma, que, na fase inicial, são identificados pelo sangue na urina, dificuldade em urinar, diminuição do jato de urina e o aumento da frequência ao banheiro.

Além do toque retal, que avalia o tamanho, forma e a textura da próstata, o exame Antígeno Prostático Especifíco (PSD) também é feito para investigar o câncer. Para confirmar uma suspeita, é feito uma biópsia, que consiste em analisar pequenos pedaços da glândula.

Os homens que possuem pai e irmãos que tiveram câncer de próstata antes dos 60 anos, têm maior chance de também desenvolvê-lo. Recomenda-se que todos os homens, a partir dos 50 anos de idade (ou antes dos 50 anos para quem tem histórico de câncer de próstata na família), façam anualmente o exame de toque. Outros fatores de risco são o sobrepeso e o tabagismo. Portanto, praticar atividades físicas, manter uma alimentação saudável e parar de fumar são formas de prevenção. Se diagnosticado precocemente, as chances de cura são elevadas.

Muito importante sempre fazer o acompanhamento da saúde com um médico de confiança.

//]]>